sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Arte na Veia



    O Projeto Começando Cedo tem orgulho de ter contribuído, participado e dado continuidade a uma tradição nobre da faculdade de medicina da UFMT. O Arte na Veia 2013, a 6ª edição do show de talentos, foi um espetáculo para ficar na memória de todos que participaram e assistiram. Os que puderam comparecer comprovaram que apesar da penosa rotina estressante dos acadêmicos de medicina, a arte ainda possui seu espaço. Poucos sabem das dificuldades de montar um espetáculo como o que foi apresentado, ainda mais tendo que conciliar provas, seminários, trabalhos, aulas práticas e muito mais responsabilidades que cada um dos colaboradores possui. Porém, o grande poeta Ferreira Gullar costuma repetir que a arte existe porque a vida não basta, e foi pensando justamente nisso que o Projeto não mediu esforços para que o Arte na Veia 2013 fosse realizado, principalmente por carregar consigo a marca, o símbolo, a personificação de José Guilherme Schwam, um exemplo de pessoa, acadêmico e palhaço, o qual o Projeto busca constante inspiração e que nos faz carregar sempre no nariz vermelho e coração de pano, uma tremenda gratidão.
    Portanto, o Começando Cedo agradece primeiramente José Guilherme Schwam por nos ter deixado tamanho legado para nossa faculdade, agradecemos também o Centro Acadêmico de Medicina XIII de Abril, por contribuir de forma essencial para que o Arte na Veia fosse realizado, e por fim, todos os palhacinhos que participaram da apresentação. O Projeto Começando Cedo deseja que a arte esteja sempre nas veias da faculdade e que seus acadêmicos mantenham tradição.

Beijos palhacísticos.   

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Vamo que vamo, 2013!

video



 Iniciamos o ano de 2013 com muita alegria. As duas primeiras visitas do ano foram surpreendentes, cheias de surpresas, festa, alegria e descontração. Tivemos de tudo, crianças se assustando e se escondendo atrás da própria mão para fugir do palhaço, crianças contando piadas melhores que todas as piadas já contadas no projeto, enfermeiras oferecendo lavagem intestinal e palhaço distraído cantando “Esse cara sou eu...”, muitos pedidos de pizza, risadas, histórias, músicas, mágicas ridículas, palhaços atrapalhados, discussões engraçadas, pedidos de casamento e até a chapeuzinho vermelho na versão começando cedo, que fez muito sucesso! 
Hoje, mais uma vez, fomos muito elogiados por enfermeiros, faxineiros, pacientes e acompanhantes.
E ainda assim, mais uma vez, me emocionei muito com tudo isso.
Que toda essa palhaçada prossiga por muitos anos!
Obrigado a todos por fazerem parte desse lindo projeto!
=0D